domingo, 12 de maio de 2013

Boneco Articulado: Samurai



Este Samurai é uma obra de arte que me ocupou por dois meses. Em sua multiplicidade de leitura desvela-se como: Boneco Articulado, Objeto Escultórico, Mamulengo etc.


Trabalhei com um material sem qualquer referência no mercado da arte: espuma macia de poliuretano (isopor), extremamente porosa, usada como proteção de eletroeletrônicos.



Foi minha primeira experiência com escultura e não tive dificuldades em dar formas ao material maleável. Usei apenas uma tesourinha (curva) de unhas. O problema maior ficou com a finalização. Por conta da porosidade, a matéria não aceitava nem cola própria (para isopor).




Vasculhei a web e visitei casas especializadas em material para artes e não encontrei informação alguma. O jeito foi experimentar (exaustivamente!) todo tipo de cola, base, tinta. A cada produto uma reação diferente no poliuretano e no papel (toalha) de cobertura. Por fim acabei encontrando uma solução plástica para um problema técnico.  
  



O resultado ficou (acredito eu) bem interessante, principalmente pelo detalhado acabamento. 






Toda roupa do Samurai fiz à mão (em quatro dias): ettyu-fundoshi (íntima), keiko-gi (blusa) e a hakama (calça) com suas sete pregas, que representam as 7 Virtudes do Bushido: Gi - a decisão certa; Yu - bravura; Jin - amor universal, benevolência com a humanidade, compaixão; Rei - ação correta, cortesia; Makoto - sinceridade, veracidade; Meyo - honra; Chugi - devoção, lealdade.




Os bastões, capacete, armaduras, espada, fiz com varetas de bambu, papel reciclado, embalagem de maçã, plástico, cordões coloridos.






Artista Plástico - Individuais: 1991 - Sagrados e Profanos - Hall da Secretaria de Estado da Cultura do Paraná - PR; 1986 - Sagrados e Profanos - Galeria “B” da Fundação Cultural do Distrito Federal - DF; 1984 - Arteveste - Galeria Jegue Elétrico - DF; 1983 - I Comício Cósmico de Brasília - Centro Cultural Le Corbusier – DF e  Arte Alternativa II e III - Galeria Jegue Elétrico - DF; 1982 - Arte Alternativa - Galeria Jegue Elétrico – DF.

Artista Plástico - Coletivas: 2015 - Bench Artes-SP; Nem Tudo Termina em Pizza-SP. 2013 - Mail Art Cupcake - MuBE - Museu Brasileiro de Escultura. 2000 - Fandango Subindo a Serra - SESC da Esquina.  1997 - Guido Viaro, 100 Anos: Interpretação 97 - Museu de Arte do Paraná - Curitiba - PR e 1ª Mostra da Ilustração Paranaense. Museu de Arte Contemporânea do Paraná - Curitiba - PR; 1996 - V Concurso de Presépios - Memorial da Cidade de Curitiba - PR; 1994 (itinerante: 1995/1996) - Suite Vollard, Picasso - Uma Interpretação Paranaense - Museu de Arte do Paraná - Curitiba - PR; 1987 - Salão de Artes Plásticas de Brasília - Galeria da Fundação Cultural do Distrito Federal - DF e Levante Centro-Oeste - Galeria da Fundação Cultural do Distrito Federal - DF; 1986 - Salão de Artes Plásticas de Brasília - Galeria “B” da Fundação Cultural do Distrito Federa - DF; 1983 - I salão de Arte Mística/Mítica/Mediúnica - Hall da Prefeitura Municipal de Petrópolis - RJ e II Salão de Arte Mística/Mítica/Mediúnica - Centro de Convenções de Brasília - DF; 1977 - II Salão de Arte e Pensamento Ecológico - Touring Club de Brasília - DF; 1974 - I Encontro de Artes do ABC - Hall do Teatro Municipal de São Bernardo do Campo - SP.

Artes Gráficas, Humor e Quadrinhos: 1997 - 1ª Mostra da Ilustração Paranaense - Museu de Arte Contemporânea do Paraná - Curitiba - PR; 1993 - Bienal Internacional de Quadrinhos do Rio de Janeiro - RJ; 1991 - Arkivo Gráphico - Gibiteca de Curitiba - PR; 1980 - Brasília 20 Anos - Hall do SESC - DF e  Caricatura e Desenho de Humor de Ontem e de Hoje - Criatura-I - Exposição itinerante organizada pela FUNARTE em: DF/SP/RJ/BA/CE/PR; 1977 - II Salão de Humor de Brasília - Fundação Cultural do Distrito Federal - DF; 1976 - Salão de Humor de Brasília - Fundação Cultural do Distrito Federal - DF
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...