quinta-feira, 24 de maio de 2018

Jobabilidade: Jogadores Articulados feitos com isopor


Jobabilidade: Jogadores Articulados 
feitos com isopor
por Joba Tridente

Há mais de vinte anos trabalho com os mais diversos materiais recicláveis na criação de peças únicas e ou seriadas de Arte Sustentável. Nos últimos dez anos comecei a explorar também o isopor, mais precisamente as bandejas de frios, num processo artesanal (que desenvolvi) de papel pluma e ou foam.


A partir deste material criei, por exemplo, os Jogadores Articulados de Futebol (nenhum jogador em especial) vestindo a camisa clássica do time de futebol (do interessado), Bonecaricaturas, Polacas e Africanas..., e ETs (tipo Gray), que fiz exclusivamente para venda no II Fórum de Contatados (2014), realizado em Curitiba.


Já publiquei anteriormente um ou outro Jogador Articulado de Futebol, mas agora decidi divulgar melhor o trabalho com uma edição de fotos que expõe alguns detalhes. Os Bonecos Articulados são feitos apenas por encomenda. Não tenho as fotos originais do primeiro Jogador do Palmeiras, pois foi vendido antes que tivesse tempo de fotografar. As duas que estão aqui são de um trabalho de divulgação. Por enquanto, os jogadores são dos seguintes times brasileiros: Atlético Paranaense, Coritiba, Flamengo, Palmeiras, Vasco da Gama e Brasil.


atlético paranaense





coritiba





flamengo




palmeiras



vasco da gama




coritiba e flamengo





Em 2014, ano da Copa do Mundo de Futebol, no Brasil, criei um Time Brasileiro composto de 12 Jogadores de Futebol, vestindo a camisa da Seleção Brasileira, em tiragem única e pintura (diferenciada) de tela. Hora dessas faço um postagem. As duas fotos com Jogadores do Brasil (que abrem e fecham o post) são de um trabalho de divulgação.


*
Criação e Fotos de Joba Tridente



JOBA TRIDENTE
Artista Plástico - Individuais: 1991 - Sagrados e Profanos - Hall da Secretaria de Estado da Cultura do Paraná - Curitiba-PR; 1986 - Sagrados e Profanos - Galeria “B” da Fundação Cultural do Distrito Federal - DF; 1984 - Arteveste - Galeria Jegue Elétrico - DF; 1983 - I Comício Cósmico de Brasília - Centro Cultural Le Corbusier – DF e Arte Alternativa II e III - Galeria Jegue Elétrico - DF; 1982 - Arte Alternativa - Galeria Jegue Elétrico – DF.

Artista Plástico - Coletivas: 2018 - Brinquedos do Brasil - Invenções de muitas mãos - SESC/Itinerante. 2015 - Bench Artes - São Paulo-SP; Nem Tudo Termina em Pizza - São Paulo-SP. 2013 - Mail Art Cupcake - MuBE - Museu Brasileiro de Escultura. 2000 - Fandango Subindo a Serra - SESC da Esquina - Curitiba-PR.  1997 - Guido Viaro, 100 Anos: Interpretação 97 - Museu de Arte do Paraná - Curitiba - PR. 1996 - V Concurso de Presépios - Memorial da Cidade de Curitiba - PR; 1994 (itinerante: 1995/1996) - Suite Vollard, Picasso - Uma Interpretação Paranaense - Museu de Arte do Paraná - Curitiba - PR; 1987 - Salão de Artes Plásticas de Brasília - Galeria da Fundação Cultural do Distrito Federal - DF e Levante Centro-Oeste - Galeria da Fundação Cultural do Distrito Federal - DF; 1986 - Salão de Artes Plásticas de Brasília - Galeria “B” da Fundação Cultural do Distrito Federal - DF; 1983 - I salão de Arte Mística/Mítica/Mediúnica - Hall da Prefeitura Municipal de Petrópolis - RJ e II Salão de Arte Mística/Mítica/Mediúnica - Centro de Convenções de Brasília - DF; 1977 - II Salão de Arte e Pensamento Ecológico - Touring Club de Brasília - DF; 1974 - I Encontro de Artes do ABC - Hall do Teatro Municipal de São Bernardo do Campo - SP.

Artes Gráficas, Humor e Quadrinhos: 1997 - 1ª Mostra da Ilustração Paranaense - Museu de Arte Contemporânea do Paraná - Curitiba - PR; 1993 - Bienal Internacional de Quadrinhos do Rio de Janeiro - RJ; 1991 - Arkivo Gráphico - Gibiteca de Curitiba - PR; 1980 - Brasília 20 Anos - Hall do SESC - DF e  Caricatura e Desenho de Humor de Ontem e de Hoje - Criatura-I - Exposição itinerante organizada pela FUNARTE em: DF/SP/RJ/BA/CE/PR; 1977 - II Salão de Humor de Brasília - Fundação Cultural do Distrito Federal - DF; 1976 - Salão de Humor de Brasília - Fundação Cultural do Distrito Federal - DF.


domingo, 29 de abril de 2018

Joba Tridente: Brinquedos do Brasil: Invenções de Muitas Mãos


Brinquedos do Brasil:
invenções de muitas mãos

No ano de 2014 fui convidado pela Brincante e Pesquisadora Adriana Klisys*, diretora da Caleidoscópio Brincadeira e Arte, para participar com alguns dos meus trabalhos articulados (feitos com material reciclável) do ambicioso projeto editorial Brinquedos do Brasil: Invenções de muitas mãos, lançado em março de 2018, numa belíssima edição do SESC - Serviço Social do Comércio/Departamento Nacional: “Tomando um dos principais papéis da escola para a infância, que é o da produção de conhecimento e de cultura por meio lúdico, o Sesc leva a sério o brincar e apresenta o livro Brinquedos do Brasil: invenções de muitas mãos, uma publicação que convida à memória, à criação e ao prazer de brincar, veiculada pelas mãos de artesãos de todo o Brasil. São piões, carrinhos, bonecas, engenhocas que poderão levar professores, crianças e outras pessoas pelos caminhos do saber popular, suas tradições e a construção de uma narrativa tecida pelos fios da cultura infantil.”

Feito uma enciclopédia de brinquedos, o livro reúne obras lúdicas de mais de cinquenta artistas brasileiros que serão expostas em todo o país. Eu compareço com quatro peças feitas com material reciclável (caixa de fósforos, sobras de embalagens diversas, lacre de saco de pão): Cachorro, Garota Mangá, Palhaço e Vaquinha.


GAROTA MANGÁ
(caixa de fósforos, embalagem de ovos e de pizza, lacre)



PALHAÇO
(caixa de fósforos e embalagem de ovo, lacre)



CACHORRO
(caixa de fósforos e sobras e papel e de embalagem,)



VAQUINHA
(caixa de fósforos, embalagem de leite, lacre)



LIVRO
(capa: frente e verso e fac-símiles do miolo)


 





*****


Joba Tridente: Artista Plástico - Individuais: 1991 - Sagrados e Profanos - Hall da Secretaria de Estado da Cultura do Paraná - Curitiba-PR; 1986 - Sagrados e Profanos - Galeria “B” da Fundação Cultural do Distrito Federal - DF; 1984 - Arteveste - Galeria Jegue Elétrico - DF; 1983 - I Comício Cósmico de Brasília - Centro Cultural Le Corbusier – DF e Arte Alternativa II e III - Galeria Jegue Elétrico - DF; 1982 - Arte Alternativa - Galeria Jegue Elétrico – DF. Artista Plástico - Coletivas: 2018 - Brinquedos do Brasil - Invenções de muitas mãos - SESC/Itinerante. 2015 - Bench Artes - São Paulo-SP; Nem Tudo Termina em Pizza - São Paulo-SP. 2013 - Mail Art Cupcake - MuBE - Museu Brasileiro de Escultura. 2000 - Fandango Subindo a Serra - SESC da Esquina - Curitiba-PR.  1997 - Guido Viaro, 100 Anos: Interpretação 97 - Museu de Arte do Paraná - Curitiba - PR. 1996 - V Concurso de Presépios - Memorial da Cidade de Curitiba - PR; 1994 (itinerante: 1995/1996) - Suite Vollard, Picasso - Uma Interpretação Paranaense - Museu de Arte do Paraná - Curitiba - PR; 1987 - Salão de Artes Plásticas de Brasília - Galeria da Fundação Cultural do Distrito Federal - DF e Levante Centro-Oeste - Galeria da Fundação Cultural do Distrito Federal - DF; 1986 - Salão de Artes Plásticas de Brasília - Galeria “B” da Fundação Cultural do Distrito Federal - DF; 1983 - I salão de Arte Mística/Mítica/Mediúnica - Hall da Prefeitura Municipal de Petrópolis - RJ e II Salão de Arte Mística/Mítica/Mediúnica - Centro de Convenções de Brasília - DF; 1977 - II Salão de Arte e Pensamento Ecológico - Touring Club de Brasília - DF; 1974 - I Encontro de Artes do ABC - Hall do Teatro Municipal de São Bernardo do Campo - SP. Artes Gráficas, Humor e Quadrinhos: 1997 - 1ª Mostra da Ilustração Paranaense - Museu de Arte Contemporânea do Paraná - Curitiba - PR; 1993 - Bienal Internacional de Quadrinhos do Rio de Janeiro - RJ; 1991 - Arkivo Gráphico - Gibiteca de Curitiba - PR; 1980 - Brasília 20 Anos - Hall do SESC - DF e  Caricatura e Desenho de Humor de Ontem e de Hoje - Criatura-I - Exposição itinerante organizada pela FUNARTE em: DF/SP/RJ/BA/CE/PR; 1977 - II Salão de Humor de Brasília - Fundação Cultural do Distrito Federal - DF; 1976 - Salão de Humor de Brasília - Fundação Cultural do Distrito Federal - DF.

*Adriana Klisys é Diretora da Caleidoscópio Brincadeira e Arte. Formada em Psicologia pela PUC-SP, ela trabalha há mais de vinte anos com formação de professores e elaboração de diagnóstico e propostas educativas para instituições como Instituto Avisa lá, Instituto Sou da Paz, Instituto Criança Cidadã, PNUD-Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento, Programa Crer para Ver - Abrinq, Sesi (Serviço Social da Indústria – SP), Escola Candanga - Fundação Educacional do Distrito Federal/Seção de Educação Infantil. Palestrante, conferencista e ministrante de cursos para temáticas sobre a questão lúdica, Adriana é autora dos livros: Quer Jogar?; Ciência, Arte e Jogo; Bem-vindo, mundo! Criança, cultura e formação de educadores; Brincar e Ler para Viver - Instituto Heding-Griffo (disponível em pdf no site www.caleido.com.br); Brinca Ciência volumes 1 e 2 Estação Ciência/ Sabina/Secretaria de Educação de Santo André; Coleção Buriti-Mirim vols 1,2 e 3. Para saber mais sobre essa incansável brincante, fazedora de brinquedos e criadora de brincadeira, acesse: Caleidoscópio - brincadeira e arte, onde você encontra também uma fascinante biblioteca virtual que disponibiliza vários arquivos (em PDF) com sugestões de atividades e passo a passo etc.; site Brincadiquê?, USP: Brincar e Ler para Viver; Youtube: Adriana Klisys: Por que paramos de brincar?.  

sábado, 21 de abril de 2018

Jobabilidade: Capa de Celular vira Arte Sustentável


Capa de Celular vira Arte Sustentável Articulada
criação de Joba Tridente

Desde o mês de novembro de 2017 venho publicando uma série de fotos, incluindo o passo a passo, de vários trabalhos que fiz utilizando capas (bumper, case, funda, caja) e protetores para celular (smartphones)..., descartadas por estarem fora de moda e ou não se encaixarem em novos modelos.


Comecei postando a HQ (comic, cómic, mangá) JUSTIÇA - Articulada e Infinita, estrelada pelas estampas do marginalizado personagem Chaves (da tv), da onipotente Justiça (da vida real) e do aventureiro Super Mario (do game), seguida do Porta-Trecos, do Porta-Retratos e do Porta-Chaves. Uma vez que o material que ganhei (de um amigo e proprietário da loja de produtos e serviços de informática Softlan, de Curitiba) é diverso e me falta tempo para praticar todas as ideias, vou reciclando aos poucos.


Hoje você confere os meus seis desafios para transformar capas e protetores plásticos (que até ontem eram super fashion) em Arte Sustentável. São peças divertidas e ou lúdicas: Aquário, Gato Adivinho, O Cachorro e a Tartaruga, Paisagem com Gaivotas e Meteorito, e bucólica Flores na Janela. Destas, só a última não é articulada. Por conta do tempo e da complexidade para desenvolver o mecanismo de articulações (adaptando os orifícios) não consegui fazer o passo a passo. Em todas as obras utilizei sobreposições para dar profundidade e ilusão de 3D. Quanto aos animais e as flores, já há muitos anos desenvolvi um técnica de recortes que consiste em dar asas à imaginação: olho pra um papel qualquer e imagino o que quiser (ou acho que estou vendo) e recorto. Criei até uma Oficina Cultural - Exercitando o Olhar: Eu Vejo O Que Você Não Vê onde ensino a técnica.



AQUÁRIO

Esta foi a peça que deu mais trabalho para articular..., por conta de fazer o Peixe Dourado vir do fundo para a borda do Aquário. Na sua criação utilizei: capa de celular, película plástica (lâminas que acompanham a película (screen protector) protetora de tela de celular e de tablets), sobras de placas de isopor (bandeja de frios), sobras de papel e de embalagens.



  *******


PAISAGEM COM GAIVOTAS E METEORITO

Nesta peça há o movimento do Meteorito (feito com lacre de alumínio), que gira e desloca para frente e para trás. Na sua criação utilizei: capa de celular, película plástica (lâminas que acompanham a película (screen protector) protetora de tela de celular e de tablets), sobras de placas de isopor (bandeja de frios), sobras de papel e de embalagens.




 *******


GATO ADIVINHO

Nesta peça o movimento é do Disco do Tempo (sol com nuvens ou nuvens com sol ou meio um e meio outro) que gira sobre a cabeça do Gato. Na sua criação utilizei: capa de celular, película plástica (lâminas que acompanham a película (screen protector) protetora de tela de celular e de tablets), sobras de placas de isopor (bandeja de frios), sobras de papel e de embalagens.




 ******* 


O CACHORRO E A TARTARUGA

 Nesta peça o movimento é o da Cabeça do Cachorro, que sobe e desce e desliza de um lado pro outro. Na sua criação utilizei: capa de celular, película plástica (lâminas que acompanham a película (screen protector) protetora de tela de celular e de tablets), sobras de placas de isopor (bandeja de frios), sobras de papel e de embalagens.



******* 



CORAÇÃO DE PRATA NO JARDIM

Nesta peça o grande Coração de Prata no Jardim (feito com lacre de alumínio) sobe e desce e desliza de um lado pro outro entre as flores. Na sua criação utilizei: capa de celular, película plástica (lâminas que acompanham a película (screen protector) protetora de tela de celular e de tablets), sobras de placas de isopor (bandeja de frios), sobras de papel e de embalagens.



******* 



FLORES NA JANELA

Nesta peça bucólica não há movimento..., apenas a composição com grande profundidade de um vaso de Flores na Janela. Na sua criação utilizei: capa de celular, película plástica (lâminas que acompanham a película (screen protector) protetora de tela de celular e de tablets), sobras de placas de isopor (bandeja de frios), sobras de papel e de embalagens.




*******



Capa de Celular vira Arte Sustentável Articulada
criações e fotos de Joba Tridente
fevereiro/abril de 2018

*



JOBA TRIDENTE

Artista Plástico - Individuais: 1991 - Sagrados e Profanos - Hall da Secretaria de Estado da Cultura do Paraná - Curitiba-PR; 1986 - Sagrados e Profanos - Galeria “B” da Fundação Cultural do Distrito Federal - DF; 1984 - Arteveste - Galeria Jegue Elétrico - DF; 1983 - I Comício Cósmico de Brasília - Centro Cultural Le Corbusier – DF e Arte Alternativa II e III - Galeria Jegue Elétrico - DF; 1982 - Arte Alternativa - Galeria Jegue Elétrico – DF.

Artista Plástico - Coletivas: 2018 - Brinquedos do Brasil - Invenções de muitas mãos - SESC/Itinerante. 2015 - Bench Artes - São Paulo-SP; Nem Tudo Termina em Pizza - São Paulo-SP. 2013 - Mail Art Cupcake - MuBE - Museu Brasileiro de Escultura. 2000 - Fandango Subindo a Serra - SESC da Esquina - Curitiba-PR.  1997 - Guido Viaro, 100 Anos: Interpretação 97 - Museu de Arte do Paraná - Curitiba - PR. 1996 - V Concurso de Presépios - Memorial da Cidade de Curitiba - PR; 1994 (itinerante: 1995/1996) - Suite Vollard, Picasso - Uma Interpretação Paranaense - Museu de Arte do Paraná - Curitiba - PR; 1987 - Salão de Artes Plásticas de Brasília - Galeria da Fundação Cultural do Distrito Federal - DF e Levante Centro-Oeste - Galeria da Fundação Cultural do Distrito Federal - DF; 1986 - Salão de Artes Plásticas de Brasília - Galeria “B” da Fundação Cultural do Distrito Federal - DF; 1983 - I salão de Arte Mística/Mítica/Mediúnica - Hall da Prefeitura Municipal de Petrópolis - RJ e II Salão de Arte Mística/Mítica/Mediúnica - Centro de Convenções de Brasília - DF; 1977 - II Salão de Arte e Pensamento Ecológico - Touring Club de Brasília - DF; 1974 - I Encontro de Artes do ABC - Hall do Teatro Municipal de São Bernardo do Campo - SP.

Artes Gráficas, Humor e Quadrinhos: 1997 - 1ª Mostra da Ilustração Paranaense - Museu de Arte Contemporânea do Paraná - Curitiba - PR; 1993 - Bienal Internacional de Quadrinhos do Rio de Janeiro - RJ; 1991 - Arkivo Gráphico - Gibiteca de Curitiba - PR; 1980 - Brasília 20 Anos - Hall do SESC - DF e  Caricatura e Desenho de Humor de Ontem e de Hoje - Criatura-I - Exposição itinerante organizada pela FUNARTE em: DF/SP/RJ/BA/CE/PR; 1977 - II Salão de Humor de Brasília - Fundação Cultural do Distrito Federal - DF; 1976 - Salão de Humor de Brasília - Fundação Cultural do Distrito Federal - DF.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...