domingo, 4 de junho de 2017

Jobabilidade: Robôs-Latas

Robôs-Latas
Objetos Escultóricos Articulados
de Joba Tridente

Eu sou apaixonado por robôs desde criança. Possivelmente influenciado pelo cinema, história em quadrinho e séries de tv. Sempre que possível vejo filmes do “gênero”. Entre tantos, creio que o meu favorito seja uma obra-prima da animação japonesa: Eve no Jikan (2010), que fala de robôs que se encontram num bar para conversar sobre a relação com os humanos.




Enfim, talvez por isso, sempre que possível invento algum robô, utilizando sucata. Já fiz robôs reciclando rolos de papel e laminados (JT.1 e JT.2) e também copos e tampas plásticas (Robô-Copo e Gira-Gira). Ah, tem ainda o Michael Chaplin, que fiz usando uns pedaços de metal que encontrei no lixo. 


A minha mais recente criação de surgiu da mistura de latas de sardinha e de atum com parafusos, peças metálicas (que não tenho a menor ideia para quê servem), molas/espirais, arames, tubos de cola bastão etc..., e decidi chamá-la de Robô-Lata.




A primeira geração de Robôs-Latas é formada por Diva, Macaco e Cro-Magnon. Dei os nomes olhando para a cara de cada um. Bom, mais ou menos. 




A princípio, a Robô-Lata Diva Atum não tinha tal nome, pois achei que seria uma Bailarina Gordinha. Depois, olhando melhor, achei que parecia uma prima-dona (cantora de ópera), uma verdadeira Diva. Ela é a única que, além do avantajado tronco e longos membros, também gira as pernas.




Bem, quanto ao Macaco Coqueiro, nem é preciso dizer porque recebeu esse nome. Tá na cara, não é?




Já o Gro-Magnon Robinson, o nome me veio assim de repente. Ele me parece tão pré-histórico. Um robô do tempo das cavernas.


Robôs-Latas
é Objetos Escultóricos Articulados
é Arte Sustentável
é criação e fotos de joba tridente em 2017





Artista Plástico - Individuais: 1991 - Sagrados e Profanos - Hall da Secretaria de Estado da Cultura do Paraná - Curitiba-PR; 1986 - Sagrados e Profanos - Galeria “B” da Fundação Cultural do Distrito Federal - DF; 1984 - Arteveste - Galeria Jegue Elétrico - DF; 1983 - I Comício Cósmico de Brasília - Centro Cultural Le Corbusier – DF e Arte Alternativa II e III - Galeria Jegue Elétrico - DF; 1982 - Arte Alternativa - Galeria Jegue Elétrico - DF.

Artista Plástico - Coletivas: 2015 - Bench Artes - São Paulo-SP; Nem Tudo Termina em Pizza - São Paulo-SP. 2013 - Mail Art Cupcake - MuBE - Museu Brasileiro de Escultura. 2000 - Fandango Subindo a Serra - SESC da Esquina - Curitiba-PR.  1997 - Guido Viaro, 100 Anos: Interpretação 97 - Museu de Arte do Paraná - Curitiba - PR. 1996 - V Concurso de Presépios - Memorial da Cidade de Curitiba - PR; 1994 (itinerante: 1995/1996) - Suite Vollard, Picasso - Uma Interpretação Paranaense - Museu de Arte do Paraná - Curitiba - PR; 1987 - Salão de Artes Plásticas de Brasília - Galeria da Fundação Cultural do Distrito Federal - DF e Levante Centro-Oeste - Galeria da Fundação Cultural do Distrito Federal - DF; 1986 - Salão de Artes Plásticas de Brasília - Galeria “B” da Fundação Cultural do Distrito Federal - DF; 1983 - I salão de Arte Mística/Mítica/Mediúnica - Hall da Prefeitura Municipal de Petrópolis - RJ e II Salão de Arte Mística/Mítica/Mediúnica - Centro de Convenções de Brasília - DF; 1977 - II Salão de Arte e Pensamento Ecológico - Touring Club de Brasília - DF; 1974 - I Encontro de Artes do ABC - Hall do Teatro Municipal de São Bernardo do Campo - SP.


Artes Gráficas, Humor e Quadrinhos: 1997 - 1ª Mostra da Ilustração Paranaense - Museu de Arte Contemporânea do Paraná - Curitiba - PR; 1993 - Bienal Internacional de Quadrinhos do Rio de Janeiro - RJ; 1991 - Arkivo Gráphico - Gibiteca de Curitiba - PR; 1980 - Brasília 20 Anos - Hall do SESC - DF e  Caricatura e Desenho de Humor de Ontem e de Hoje - Criatura-I - Exposição itinerante organizada pela FUNARTE em: DF/SP/RJ/BA/CE/PR; 1977 - II Salão de Humor de Brasília - Fundação Cultural do Distrito Federal - DF; 1976 - Salão de Humor de Brasília - Fundação Cultural do Distrito Federal - DF.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...