domingo, 27 de março de 2011

Girafa Mágica em Caixa de Fósforos


criação e fotografias de Joba Tridente

Faz tempo que não publico fotos de Brinquedos Alternativos. Ando um bocado ocupado. Estou com a Casa de Embalagem de Pizza, toda de encaixe, prontinha, só falta fotografar o passo a passo e postar.


Esta simpática Girafa Mágica eu fiz em 2009. O segredo (é segredo!) está na manipulação. Conforme a gente mexe na caixa de fósforos, a tímida Girafa estica o pescoço. Ela é bem divertida. Na minha Oficina de Brinquedos Feitos Com Material Reciclável oriento também a feitura de outros bichos e até de gente.


A Girafa Mágica, na verdade, é um brinquedo híbrido que serve tanto às Brincadeiras Lúdicas como às Contações de Histórias. É tudo uma questão de gosto e de criatividade.


Esta Girafa Mágica eu fiz usando uma caixa de fósforos e sobras de papel colorido. A Girafa eu desenhei e recortei num papel alaranjado especial, que uso em trabalhos de Artes Plásticas.

domingo, 13 de março de 2011

Bonecos da História O Bicho Folharal - 2


criação e fotos de Joba Tridente

Há muitos e muitos anos, quando comecei a Contar Histórias, em busca de um diferencial e também trabalhar a questão do meio ambiente, eu criei alguns Bonecos, a partir de caixas de fósforos e outros materiais e embalagens, que faziam essa ponte. Além de divertir as crianças eles também serviam de exemplo para o (re)aproveitamento de material reciclável.


Ao final de cada apresentação sempre falo e oriento sobre a criação dos Bonecos (mais básicos) e, dependendo do local da apresentação, distribuo algumas Carinhatrizes ou Carinhatores. Sei que os Bonecos feitos com qualquer material, e de qualquer tamanho, podem (e devem) trabalhar em Contação de Histórias, em Espetáculos de Teatro (de Bonecos), ou, ainda, como personagens narrativos ou atuantes na apresentação de um Projeto Escolar (em Sala de Aula). É por isso que partilho essa ideia.


Já perdi a conta de quantas apresentações fiz, bem como de quantos Bonecos foram criados por mim e por oficinandos (para os mais diversos fins), nos estados do Paraná e de São Paulo. É a arte distraindo a vida que se renova.


Uma das primeiras Histórias que contei (e ainda conto) é a Folclórica O Bicho Folharal, que fala de um divertido embate entre um Tigre feroz e uma Raposa esperta. O Tigre (sem imaginação) está sempre tentando caçar a Raposa (que sempre consegue se safar). As crianças adoram esse conto e principalmente um dos Bonecos: a Raposa.


Como a minha intenção sempre foi Contar Histórias em espaços pequenos, aconchegantes, mesmo que fosse uma Sala de Aula, optei por Bonecos menores, que são os que mais fascinam as crianças. Quando o espaço cresceu, também cresceram os Bonecos.


Já publiquei as fotos da segunda Raposa e falei da primeira. Agora é a vez da terceira Raposa que divide palcos e espaços alternativos comigo e outros Bonecos.


Esta foi confeccionada com caixas de ovos e de fósforos e fiapos de pena (nos bigodes). Ela tem movimentos diferenciados da boca (nova articulação). Dá um pouco de trabalho pra (re)moldar as caixas de ovos. Mas, é só ter um pouco de calma, cola e tinta base. Acho que ficou bem legal.

terça-feira, 8 de março de 2011

Bonecos da História O Bicho Folharal


criação e fotos de Joba Tridente

Há muitos e muitos anos, quando comecei a Contar Histórias, em busca de um diferencial e também trabalhar a questão do meio ambiente, eu criei alguns Bonecos, a partir de caixas de fósforos e outros materiais e embalagens, que faziam essa ponte. Além de divertir as crianças eles também serviam de exemplo para o (re)aproveitamento de material reciclável.


Ao final de cada apresentação sempre falo e oriento sobre a criação dos Bonecos (mais básicos) e, dependendo do local da apresentação, distribuo algumas Carinhatrizes ou Carinhatores. Sei que os Bonecos feitos com qualquer material, e de qualquer tamanho, podem (e devem) trabalhar em Contação de Histórias, em Espetáculos de Teatro (de Bonecos), ou, ainda, como personagens narrativos ou atuantes na apresentação de um Projeto Escolar (em Sala de Aula). É por isso que partilho essa ideia.


Já perdi a conta de quantas apresentações fiz, bem como de quantos Bonecos foram criados por mim e por oficinandos (para os mais diversos fins), nos estados do Paraná e de São Paulo. É a arte distraindo a vida que se renova.


Uma das primeiras Histórias que contei (e ainda conto) é a Folclórica O Bicho Folharal, que fala de um divertido embate entre um Tigre feroz e uma Raposa esperta. O Tigre (sem imaginação) está sempre tentando caçar a Raposa (que sempre consegue se safar). As crianças adoram esse conto e principalmente de um dos Bonecos: a Raposa.


Como a minha intenção sempre foi Contar Histórias em espaços pequenos, aconchegantes, mesmo que fosse uma Sala de Aula, optei por Bonecos menores, que são os que mais fascinam as crianças. Quando o espaço cresceu, também cresceram os Bonecos.


Vou postar as fotos das duas Raposas que dividem palcos e espaços alternativos comigo. Eu começo com a primeira Raposa que criei. Minto, ela não foi a primeira e, sim, a segunda. A primeirona era pequenina e linda (também), feita apenas de papel e caixa de fósforos. Ela está recolhida em uma Casa de Bonecatores.



Bom, me corrigindo, a Raposa que estou postando foi a segunda a ser criada. Ela foi confeccionada com recorte de revista, rolo de papel higiênico, caixa de fósforos, papel de pasta suspensa (alguém ainda se lembra dela?), penas descartadas, na muda, pelo espanador.

Não perca, na próxima postagem, a terceira Raposa, construída com caixa de ovos, caixa de fósforos e fiapos de pena.
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...